7 de maio de 2012

Culto Omoloko : os filhos de terreiro Ornato José da Silva 1983

Culto Omoloko : os filhos de terreiro

Ornato José da Silva

1983

Rabaço Editora

livro em brochura original, em bom estado, com 160 pg., escasso, não perca,saiba mais ....

Foi um dos mais batalhadores pela liberdade de culto, defensor dos cultos afro-brasileirose outros expoentes da época, tais como Mestre Didi, Agenor Miranda, Tancredo Silva, etc.

O Omoloko começou a existir como uma das variantes de religião afro-brasileira que passou a ser praticada no Brasil a partir de algum tempo no passado, depois da chegada dos escravos negro.

O nome é Yoruba e existem várias opiniões a respeito de seu significado. Uns dizem que significa "filhos do tempo", porque no início, devido à falta de recursos, seus adeptos praticavam-no ao ar livre, ou debaixo das árvores, ou debaixo das árvores chamadas Iroko.

O culto era realizado fora das cidades por causa da repressão policial existente na época que forçavam aos cultores da religião africana realizar seus rituais dentro das matas fechadas ou lugares inóspitos dentro das fazendas dos senhores feudais.
Rituais Omolokô, saem acasionalmente de suas sedes e oferecem obrigações no interior de matas fechadas.


Este culto cultua os Bakuros, nomes pertencentes à cultura bantu, até os seus ingorossis, rezas dos santos, suas sunas trazido através do jogo de búzios ou Ifá ou Erin_dinlogum do zelador de otá, seus assentamentos parecem-se com os feitos nos candomblés nagôs, em prateleira. Assim sendo, é  uma nação pelo nome e pelos motivos acima expostos que mantém raízes nagôs.

O significado da palavra Omolokô também pode ser, filhos do orixá Okô, que pertence ao conjunto de orixás Odé, caçadores. Okô é a deusa da agricultura, portanto, um orixá feminino que é adorado nas noites de lua nova, especialmente pelas mulheres agricultoras de inhame.

É assentado junto com Oxossi, o que viria dar maior consistência a origem do Omolokô, uma vez que este culto mantém uma forte predominância de orixá Oxossi que foi que permaneceu com sua cultura intacta dentro do contexto religioso dos negros africanos.

Até mesmo para reforçar a tese defendida por  Tancredo da Silva de que o Omolokô era um culto proveniente da África, onde os sacerdotes se reuniam em noite de lua cheia sob a copa de frondosa árvore carregada de frutos parecidos com maçã...


Temos um vasto acervo sobre a bibliografia temática afro-brasileira, religião dos orixás, candomblé, nagô, yorubá, jejê, angola, minas, bantu, capoeira, etc..., saiba mais, pergunte-nos. 

Caso haja interesse em alguns dos nossos livros, ou em outro que não se encontre cadastrados ainda, pergunte-nos: 

---- philolibrorum@yahoo.com.br ---- 

que conversaremos sobre como conseguir. 

PHILOLIBRORUM-BIBLIOAFRO 
cultura griot.

3 comentários:

CABOCLO TERRA FIRME disse...

este livro me interessa

Anônimo disse...

este livro me interessa
tata kanjila

email: jorge.kanjira@hotmail.com

2008 disse...

envie um email para philolibrorum@yahoo.com.br